Gols da 6ª rodada

Grêmio Barueri 3x1 Tombense




Ituano 1x0 Guarani de Palhoça




Princesa do Solimões 2x0 São Raimundo




Baraúnas 3x0 Campinense




Porto 1x0 Ipatinga




Londrina 1x1 Boavista




Metropolitano 2x0 Penapolense




Confiança 2x1 Globo




River 2x1 Interporto




Guarany de Sobral 2x4 Remo




Genus 2x0 Santos




Confrontos parciais depois da 6ª rodada

Simulação baseada nas colocações atuais de cada grupo, restando ain da quatro rodadas para o encerramento da classificatória.

Lembrando que o critério é o mesmo da Libertadores, ou seja, o melhor primeiro enfrenta o pior segundo e assim sucessivamente.

JOGO B1: 1. Porto x Central .16
JOGO B2: 2. Londrina x Estrela do norte .15
JOGO B3: 3. Jacuipense x Metropolitano .14
JOGO B4: 4. Rio Branco x Maringá .13
JOGO B5: 5. Brasil de Pelotas x Remo .12
JOGO B6: 6. Brasiliense x Princesa do Solimões .11
JOGO B7: 7. CEOV x Luziânia .10
JOGO B8: 8. River x Confiança .9


Para a definição das quartas, os confrontos terão como critério "maior pontuação vs menor pontuação".

Atlético Acreano 0x1 Rio Branco

Em um jogo pegado e bastante amarrado, o Rio Branco passou pelo Atlético-AC por 1 a 0 na noite deste domingo (24), na Arena da Floresta, na capital acreana, pelo returno do grupo A1 do Campeonato Brasileiro da Série D. O gol do alvirrubro foi marcado pelo zagueiro Gilson, aos 26 minutos do segundo tempo. A partida, que teve nível técnico muito abaixo da expectativa, foi assistida por um público pagante de 969 pessoas e renda de R$ 11.330.

O triunfo faz o Estrelão quebrar um jejum de dois anos sem vitória sobre o Galo Carijó e seguir isolado na liderança do grupo A1, com 14 pontos. O Atlético-AC, com apenas cinco pontos, continua na lanterna e em situação delicada na briga pela classificação para a próxima fase.

Gilson e Kássio comemoram gol que garantiu triunfo do Estrelão, o primeiro sobre o Galo Carijó, após dois anos (Foto: Duaine Rodrigues)Gilson e Kássio comemoram gol que garantiu triunfo do Estrelão, o primeiro sobre o Galo Carijó, após dois anos (Foto: Duaine Rodrigues)

O Atlético-AC volta a jogar no sábado (30), contra o São Raimundo-RR, no estádio Ribeirão, em Boa Vista, capital roraimense, às 19h30 (de Brasília). O Rio Branco recebe o Santos-AP no domingo (31), na Arena da Floresta, na capital acreana, a partir das 19h (de Brasília).

Genus 2x0 Santos

Genus e Santos-AP voltaram a se encontrar. O duelo, desta vez em solo rondoniense, deu novamente a vitória ao aurigrená por 2 a 0, no Aluízio Ferreira. Pinóquio e Rafael Pato foram os responsáveis pela alegria da torcida e pelos três pontos conquistados, que renderam outra posição na tabela, a de terceiro colocado, tirando o posto do Santos e somando nove pontos no Grupo A.

Genus e Santos-AP se enfrentaram no Aluízio Ferreira (Foto: Daniele Lira)Genus e Santos-AP se enfrentaram no Aluízio Ferreira (Foto: Daniele Lira)

Sem empolgar muito, o primeiro tempo tinha muitas faltas e a bola estacionada no meio de campo. A primeira jogada de perigo, e que até levantou a torcida, foi uma falta feita em Vagner, que desperdiçou a chance de abrir o placar para o Genus. A partida começou a ter mais lances de risco já depois dos 30 minutos. O Santos, com mais velocidade, até arriscou uma jogada com Aldair, que deixou a bola escapar pela linha de fundo.

O susto mesmo seria aos 40, com o gol impedido do visitante. Acosta aproveitou a chance, mas estava em posição ilegal e o placar continuou empatado sem gols. Já com mais ritmo de jogo e perto do final do primeiro tempo, Ronan sofreu um pênalti e decidiu bater, mas também desperdiçou. A primeira etapa terminou em confusão e com a polícia militar dentro de campo.

O primeiro gol da partida sairia logo no início do segundo tempo, aos quatro minutos, dos pés de Pinóquio, do Genus. O camisa 5 do tentou chutar na área, mas Sandro não deixou finalizar de primeira, que não desistiu, rebateu e balançou a rede. No placar, 1 a 0 e um aurigrená mais confiante. Aos sete minutos, Marau, do Santos, decidiu arriscar, mas a bola parou nas mãos do goleiro Dida, que sentiu e preocupou o Genus. Durante o atendimento, o visitante resolveu mudar e colocou Everton no lugar de Vando. Pemaza seria responsável pelo segundo lance de risco e chutou de fora da área, mas Diego não deixaria passar.

O segundo gol do Genus foi aos 22 minutos. Rafael entrou no lugar de Marcos Canhoto e em menos de dois minutos em campo resolveu driblar três e ampliar o placar.

Na próxima rodada o Genus enfrenta o Princesa do Solimões-AM, no sábado, às 18h (Brasília), em Manaus.

River 2x1 Interporto

Quietinho do banco, o meia Thiago Marabá ouviu logo nos primeiros minutos no estádio Albertão os gritos da torcida pedindo sua entrada. Flávio Barros, técnico do River-PI, engoliu o desejo e guardou o jogador para o segundo tempo da partida contra o Interporto, válida pela sexta rodada do Grupo A2 da Série D do Brasileiro. E assim o fez. Com o empate no placar, o Mago – carinhosamente assim apelidado – levantou as mãos aos céus antes de entrar no gramado e foi premiado: incendiou a partida e fez o gol da vitória tricolor, por 2 a 1, contra o Tigre, neste domingo, em Teresina, para a alegria dos 2.763 presentes (renda de R$ 43.132,50). Em cinco minutos, Marabá recolou os piauienses, que venceram após sequência de três empates, na liderança com nove pontos conquistados e de volta à zona de classificação para as oitavas. Cada vez mais íntimo da lanterna, o Tigre do Tocantins segue na última posição, com apenas dois pontos somados e chances cada vez mais remotas de reação no torneio.

Antes, mesmo do banco de reservas, Marabá viu o Galo abrir o placar com Eduardo, aos 32 minutos do primeiro tempo. Depois de quase um mês o tricolor piauiense voltou a marcar na quarta divisão. O último havia sido com o próprio atacante, no dia 27 de julho, contra o Remo. A seca foi quebrada em jogada de bola parada, muito usada pela equipe durante a partida. Thiago Dias cruzou, a zaga desviou e Eduardo, bem posicionado, cabeceou com estilo. No segundo tempo, Lourival, enfim, marcou seu gol na Série D. De pênalti, aos 15, o atacante do Interporto cobrou no canto, sem chances para Felipe Sanchez.

Fabiano e Eduardo River-PI x Interporto (Foto: Emanuele Madeira/GloboEsporte.com)Eduardo (à direita) abre o placar e deixa o River-PI em vantagem (Foto: Emanuele Madeira/GloboEsporte.com)

O Galo faz agora duas partidas fora de casa. A primeira, no próximo domingo, às 17 horas, no Castelão, onde enfrenta o Moto Club e a segunda será contra o Remo, no dia 14 de setembro, no Pará. O Tigre vai tentar encontrar em seu reduto a chance de deixar a última colocação. A equipe recebe o Guarany de Sobral, no próximo sábado, no Estádio General Sampaio, em Porto Nacional (TO). 

River-PI x Interporto Série D 2014 (Foto: Emanuele Madeira/GloboEsporte.com)River-PI sofre para criar jogadas de perigo diante da defesa do Interporto (Foto: Emanuele Madeira/GloboEsporte.com)


Água e vinho
Ruim, o primeiro tempo não teve aquele lance que pudesse arrancar gritos da torcida. Galo e Interporto pouco criaram na etapa inicial. Prova disso foram as participações dos goleiros Felipe Sanchez e Everton. Carlos Magno, técnico do Interporto, criou uma verdadeira barreira formada por Eraldo, Hermesson, Luciano e Rodrigo. O quarteto não deu muito espaço, e o Galo de Flávio Barros recorreu às bolas paradas. Nelas, o time tricolor foi efetivo. Enquanto o treinador do Tigre coçava a cabeça, o time encontrava pelo lado direito e nos passes errados de Kássio e Thiago Dias as chances de entrar na área tricolor. Pena que Heder, o camisa 11, não esteve inspirado. O atacante acabou não dominando as duas vezes em que a bola passou por ele. 

River-PI x Interporto Série D 2014 (Foto: Emanuele Madeira/GloboEsporte.com)Defesa do Interporto diminui espaços no estádio Albertão (Foto: Emanuele Madeira/GloboEsporte.com)

Mais solto, o Interporto fez uma segunda etapa mais corrida e trouxe uma dose de emoção. As entradas de Lourival e Nildo Júnior deixaram o Tigre ofensivo, tanto que uma metida de bola deixou Helder sozinho. O goleio Felipe Sanchez optou em derrubá-lo. No pênalti, Lourival não deu chances. Com o empate, Flávio Barros trocou. Foi vaiado por tirar Eduardo, mas o xodó da torcida riverina, Thiago Marabá, cumpriu a sua responsabilidade: fez seu gol, aos 18 minutos, após Fabiano pegar uma bola quase perdia pela linha de fundo e escorar para o meio da área. No tudo ou nada, o Tigre foi para cima, pressionou e teve com Gil Mineiro a chance do empate. Nitidamente segurando o placar, o Galo correu riscos, não teve brilho, mas saiu de casa com os três pontos.

Guarany de Sobral 2x4 Remo

No tira-teima deste domingo, o Remo se saiu melhor e venceu o Guarany de Sobral, por 4 a 2, no Estádio do Junco, em Sobral. Da mesma forma que o seu adversário, o time paraense venceu fora de casa e entrou na zona de classificação do Grupo 2 da Série D do Campeonato Brasileiro. Antes líder, o Guarasol caiu para o terceiro lugar na tabela.

Leandro Cearense e Rony marcaram, cada um, dois gols para o Remo. Fabrício e Rodrigo Dantas descontaram para o Cacique do Vale.

No próximo fim de semana, só uma das equipes volta a campo. Enquanto os remistas folgam na tabela, os jogadores do Bugre voltam a campo para encarar o Interporto, no sábado (30), a partir das 16 horas, no Estádio General Sampaio, em Tocantins.

Como foi a partida

O jogo começou bem movimentado. Diante de um Guarany de Sobral apático nos primeiros minutos, o Remo foi para cima e abriu o placar logo com cinco minutos, através de Rony. O segundo gol não demorou muito para sair em cabeçada com Leandro Cearense, aos 17.

Foi só depois de levar o segundo gol que o Cacique do Vale se reposicionou em campo. Com isso, a equipe começou a render mais e diminuiu o marcador aos 30 minutos, com o zagueiro Fabrício. No finalzinho do primeiro tempo, o Remo cometeu pênalti, que foi bem cobrado por Rodrigo Dantas e culminou com o empate do Bugre.

Na volta para o segundo tempo, novamente o Remo deu início com mais força e habilidade. Resultado foi que, com três minutos, Leandro Cearense voltou a marcar, deixando os remistas na frente de novo.

O Guarasol saiu mais para o jogo e, por isso, começou a deixar espaços para os contra-ataques do Remo, bem constantes. Assim, os 29 minutos, Rony recebeu bola, limpou a marcação e mandou para as redes, decretando o quarto gol para os visitantes no jogo.

Baraúnas 3x0 Campinense

Com uma exibição convincente, o Baraúnas, enfim, conquistou a primeira vitória na Série D do Campeonato Brasileiro. O Leão do Oeste bateu o Campinense por 3 a 0 na tarde deste domingo e mantém a esperança de brigar por uma vaga para a segunda fase. O jogo foi realizado no Estádio Nogueirão, em Mossoró, com a presença de apenas 410 torcedores. A derrota atrapalha os planos da Raposa, que queria encostar no líder Jacuipense e acabou saindo da zona de classificação.

A partida começou com atraso devido à falta de ambulância. O árbitro cearense Francisco de Assis Almeida Filho esperou cerca de 30 minutos para poder iniciar o jogo. Com o resultado, o Baraúnas chegou aos cinco pontos, na quarta posição do Grupo 3 – o lanterna da agora é o Coruripe, com três. Já o Campinense caiu para o terceiro lugar, com seis pontos. Com esta mesma pontuação, mas com melhor saldo de gols, o Central, que empatou fora de casa com o Coruripe neste domingo, assumiu a segunda colocação.

O jogo

Os donos da casa abriram o placar aos 26 minutos. Luiz Henrique foi derrubado por Gustavo na área e o pênalti foi marcado. Adhan cobrou bem, sem chances para Rodrigão. Ainda no primeiro tempo, aos 35 minutos, Paulo Geovane recebeu boa bola na esquerda e chutou forte para ampliar.  
O Baru fechou a goleada aos 13 minutos da segunda etapa. Binha fez jogada individual e serviu Anderson Sobral, que, livre, só tocou para as redes. O Campinense teve a chance de diminuir aos 24 minutos, em cobrança de pênalti, mas o goleiro Érico defendeu o chute de Bismarck.

Londrina 1x1 Boavista

Londrina e Boavista ficaram no empate em 1 a 1, na partida deste domingo, no estádio do Café, pela sexta rodada da Série D do Brasileiro. Em um jogo bastante ruim e com duas expulsões pelo lado do Tubarão, o resultado não agradou ambas as equipes: o Londrina deixou escapar a chance de se classificar com quatro rodadas de antecedência, e o Boavista permanece na lanterna do grupo A8. Claudio Pagodinho abriu o placar para o Boa Vista e Anderson fez para a equipe paranaense.

Com o resultado, o Londrina permanece na liderança do grupo com 13 pontos e bem distante do segundo colocado, o Metropolitano-SC, que venceu o Penapolense por 2 a 0, e tem sete pontos. No entanto, o empate acaba com a sequência de 100% de aproveitamento do time e o gol sofrido foi o primeiro no campeonato.

Para os pouco mais de três mil torcedores que foram ao estádio do Café, a partida foi difícil de assistir. O Tubarão começou acuado, sem criatividade e abrindo espaço para o Boavista, que, aos trancos e barrancos, chegava mais à frente e assustava a defesa do Londrina. Quem mais se aproveitou foi o atacante Claudio Pagodinho, que em meio às falhas da zaga, assustava a meta alviceleste.

O segundo tempo começou sem alterações, mas a expulsão do zagueiro Silvio – que tomou o segundo cartão amarelo para segurar o atacante Juninho – obrigou o técnico Claudio Tencati a tirar o atacante Madison para a entrada de Leonardo Dagostini. Em seguida Léo Maringá deu lugar no meio de campo para Anderson.

As mudanças não surtiram efeito e o Boavista permanecia empolgado e procurando o gol até que, aos 16 minutos, Claudio Pagodinho fez o gol de cabeça após cobrança de escanteio. O empate do Tubarão veio com Anderson, aos 32 minutos, depois de aproveitar sobra de bola na área. Aos 40 minutos, em jogada boba, David Ceará, fez falta fora da jogada e foi expulso com cartão vermelho.

No próximo sábado, o Londrina vai a Penápolis e pega o time da casa pela sétima rodada do gripo A8. O Boavista folga na rodada e volta a jogar no dia 6 de setembro, em casa, contra o Penapolense.  

londrina boa vista série d brasileiro (Foto: reprodução/RPCTV)Partida foi ruim para os times e também para o torcedor que viu pouco futebol (Foto: reprodução/RPCTV)

Coruripe 0x0 Central

A sina de não vencer continua batendo a porta do Coruripe nesta Série D do Campeonato Brasileiro. O time alagoano recebeu o Central-PE na tarde deste domingo, no Estádio Gérson Amaral, e a partida não saiu do zero. Esse é o terceiro empate do Hulk na competição. São apenas três pontos conquistados, deixando o Alviverde na lanterna do Grupo 3. Mesmo sem vencer, o time pernambucano roubou a vaga do Campinense no G-2. Os pernambucanos chegaram aos seis pontos e assumiram a vice-liderança da chave.

 Na próxima rodada, o Coruripe visita o Campinense no domingo (31), às 16h, no Amigão; enquanto o Central recebe o líder Jacuipense no mesmo dia, só que às 20h30, no Lacerdão. Os jogos serão válidos pela sétima rodada da Série D do Campeonato Brasileiro.


placar em si não explica bem o que foi a partida. As duas equipes fizeram um jogo intenso, e de muita pegada. Sabendo da necessidade de pontuar dentro de casa, o Coruripe partiu pra cima do Central, mas esbarrou na segurança defensiva do adversário. Mesmo sem jogar em seus domínios, o Alvinegro teve mais volume de jogo e ameaçou o Hulk em algumas ocasiões, mas também não soube aproveitar as chances. O resultado, entretanto, foi satisfatório e deixou os pernambucanos no G-2 do Grupo 3.

Coruripe x Central (Foto: Viviane Leão/GloboEsporte.com)Sem poder perder mais na Série D, o Hulk encara no próximo domingo o Campinense (Foto: Viviane Leão/GloboEsporte.com)

Mesmo ocupando a incômoda posição na tabela, o técnico do Coruripe, Jaelson Marcelino, continuou adotando o discurso de que não tem nada perdido.

- Enquanto houver chances de classificação, nós vamos nos doar ao máximo. Sabemos que é uma situação difícil, mas vamos lutar até o fim - afirmou.  

Humberto Santos Central  (Foto: Viviane Leão/GloboEsporte.com)Humberto Santos pede atenção para os próximos jogos (Foto: Viviane Leão/GloboEsporte.com)
 
Se por um lado o técnico da equipe alagoana mostra confiança, mesmo com a má fase do Hulk na Série D, o treinador do Central, Humberto Santos, prefere manter um discurso cauteloso, alertando para as dificuldades que a equipe pernambucana vai encontrar nas próximas três rodadas.

- Somos hoje os segundos colocados, mas temos ainda três jogos pela frente, muito difíceis. Na segunda-feira vamos fazer um jogo contra a Jacuipense em casa, temos a obrigação de fazer o dever de casa, então com o apoio da torcida vamos ter uma semana para trabalhar e buscar a vitória - afirmou.

Porto 1x0 Ipatinga

Pela 6ª rodada da Série D do Brasileiro, a equipe do Porto-PE manteve o favoritismo e conseguiu vencer o Ipatinga por 1 a 0, no Estádio Lacerdão. Com a vitória o Gavião do Agreste continua imbatível e na liderança do grupo "A4", com 13 pontos conquistados.

Já o Ipatinga foi eliminado da competição. O Tigre segue sem vencer e amarga a quarta posição do grupo, com apenas um ponto. O autor do único gol da partida foi Luquinha. O meia acertou um belo chute no ângulo, sem chances de defesa para o goleiro Ricardo Vilar.

Na 7ª rodada, o tricolor caruaruense encara a equipe do Vitória da Conquista, no próximo sábado, às 16h, no Estádio Lomanto Júnior. O Ipatinga recebe em seus domínios o time do Confiança, no Estádio Ipatingão, às 16h.              

porto-pe x betim (Foto: Vital Florêncio / GloboEsporte.com)Luquinha marcou o gol da vitória do Gavião aos 38 minutos do 2ª tempo (Foto: Vital Florêncio / GloboEsporte.com)
O jogo

As equipes entraram em campo sem criatividade e poucas chances de gol foram criadas. Apenas aos 15 minutos, o Gavião do Agreste tomou a iniciativa, e aí sim, por pouco não abriu a contagem. Clebson pegou a sobra dentro da área e chutou forte cruzado, mesmo o goleiro do Ipatinga vencido no lance, a zaga salvou de cabeça. O time pernambucano começou gostando do jogo e foi ao ataque com Etinho. O Atacante experimentou de fora da área, mas desta vez o arqueiro do time adversário estava ligado e mandou a bola para escanteio.

Os mineiros suportaram a pressão momentânea do Porto-PE e foram pra cima. Depois de duas chegadas com perigo ao gol do time visitante, o Ipatinga mandou na trave, aos 40 minutos, com Marlon. O jogador deixou a marcação e chutou rasteiro, o goleiro Rudson ficou só olhando. Fim do primeiro tempo, Porto-PE 0 Betim 0.             
porto-pe x betim (Foto: Vital Florêncio / GloboEsporte.com)Goleiro Ricardo Vilar não evitou derrota fora de casa, mesmo com boa atuação (Foto: Vital Florêncio / GloboEsporte.com)

Na etapa complementar o Gavião do Agreste voltou tomando a iniciativa e depois de uma cobrança de escanteio, Etinho mandou uma bicicleta, mas o goleiro fez boa defesa. Aos 19 minutos Luquinha obrigou o arqueiro Ricardo Vilar fazer a defesa em dois tempos.

Aos 29 minutos resposta do Ipatinga, com o atacante Renan mandou um chuveirinho na área a defesa bateu cabeça e por pouco não saiu o gol. E foi aos 38 minutos que Luquinha acertou um belo chute no ângulo, sem chances de qualquer defesa. Fazendo Porto 1 a 0. O Tigre ainda tentou empatar o jogo, mas sem tempo terminou mesmo com a vitória do time da casa.

Metropolitano 2x0 Penapolense

Nove minutos foram decisivos para o Metropolitano derrotar o Penapolense em casa por 2 a 0 neste domingo, na abertura do returno do Campeonato Brasileiro da Série D. Com a proposta de se defender e explorar os contra-ataques, o time paulista resistiu até os 20 minutos do segundo tempo, quando Lauro César abriu o placar. Aos 29, Alessandro fez o segundo. Ainda houve pênalti perdido por Tozin e gol anulado.

Com a vitória, o Metropolitano tomou do Penapolense a segunda posição do Grupo 7, com sete pontos. O Penapolense estacionou nos cinco e caiu para terceiro lugar, beneficiado pelo empate do Boavista com o Londrina, por 1 a 1, o que poderia roubar-lhe o terceiro posto na chave.
Na próxima rodada, o Metropolitano vai enfrentar o Pelotas, às 15h30 de domingo, no RS. O Penapolense recebe o Londrina no sábado, às 15h.

Igualdade

Catarinenses e paulistas iniciaram o jogo da mesma forma: atacando. Mas com o andar do relógio, ficou clara a opção do treinador Narciso em aguardar as investidas do Metrô em seu campo e tentar encaixar um bom contra-ataque. As melhores chances do Penapolense aconteceram aos 24, primeiro com Fernando, depois com Fio, obrigando Dida a espalmar para escanteio.

Pelo time da casa, Marcelo, Alessandro e Lauro César chegaram a receber bons lançamentos e invadir a área do CAP, mas o Metropolitano sofreu com a qualidade da última bola no primeiro tempo e não conseguiu abrir o placar.

Apagão

Na etapa complementar, o Metropolitano mostrou logo aos 5 minutos que pretendia furar a defesa montada pelos paulistas: Giovani e Carlos Alberto tabelaram e, na finalização, Leandro Santos espalmou. Mas, em um lance polêmico, o árbitro viu o defensor do Penapolense, Odair, colocar a mão na bola. Pênalti para o Metrô, que Tozin cobrou à direita do gol dos catarinenses.

A pressão do time da casa continuou e fez efeito aos 20, quando começaram seguidas falhas de posicionamento do CAP.  Em jogada de Marcelo Cordeiro, Lauro César recebeu sozinho, na marca do pênalti, dominou com a perna direita e chutou sem chance de defesa para Leandro Santos, abrindo o placar. Aos 27, Leandro Neto chegou a fazer o segundo, mas o árbitro assinalou falta sobre Odair e anulou o gol.

Um minuto depois, Lauro César conseguiu escapar pela esquerda, desceu em velocidade e cruzou para Alessandro, que só empurrou para dentro do gol, sem marcação, dando números finais ao placar.

Villa Nova 1x2 Estrela do Norte

Desde a criação da Série D do Campeonato Brasileiro, em 2009, apenas em uma oportunidade o futebol capixaba havia vencido jogando fora do Espírito Santo - no ano passado, quando o Aracruz derrotou o Nova Iguaçu. Na tarde deste domingo, o fato incomum voltou a acontecer na vitória do Estrela do Norte sobre o Villa Nova-MG, por 2 a 1, no Estádio Castor Cifuentes, em Nova Lima.

O meia Marcus Vinícius, de falta, abriu o placar para o Alvinegro, no primeiro tempo. Na segunda etapa o Leão do Bonfim reagiu e chegou ao empate em um gol de cabeça marcado pelo atacante Rafael Gomes. Porém, no fim, o time capixaba chegou ao triunfo, por meio do lateral direito Douglas, que acertou um chute da entrada da área e definiu o jogo.

Com os resultados da sexta rodada da primeira fase, o Estrela do Norte é o novo vice-líder do Grupo 5, com sete pontos ganhos. Quase sem chances de classificação, aparece o lanterna Villa Nova-MG, que segue com apenas dois pontos somados. O Brasiliense é o lider, agora com 11 pontos, o Itaporã aparece em terceiro, com os mesmos sete pontos do Estrela, porém, com tem um saldo de gols inferior. O Anapolina, que folgou na rodada, tem cinco pontos, é o quarto.

A Série D do Campeonato Brasileiro 2014 prossegue no próximo final de semana com a realização da sétima rodada da primeira fase. No sábado, às 16h, o Estrela do Norte recebe o Itaporã, no Estádio Sumaré, em Cachoeiro de Itapemirim, no Espírito Santo. O Villa Nova-MG folga e só volta a campo na oitava rodada, quando enfrenta o mesmo Itaporã, no dia 07 de setembro, às 17h, no Estádio Francisco Chaves Filho, o Chavinha, no Mato Grosso do Sul.

O jogo

A partida começou aberta com as duas equipes buscando a vitória, que manteria viva as chances de classificação para as oitavas. O Estrela do Norte chegava mais e, aos 12 minutos, em uma falta na entrada da área, o meia Marcus Vinícius cobrou com perfeição e abriu o marcador.

Em desvantagem o Villa foi para cima e, ainda no primeiro tempo, teve duas boas chances de empatar. Entretanto, o ataque alvirrubro esbarrou na boa atuação do goleiro Wagner. Primeiro em uma cabeçada de Ulisses e depois em um chute forte do lateral Andrezinho.

Na segunda etapa, a pressão do Leão do Bonfim aumentou, mas foi o Estrela quem chegou com perigo. Aos sete minutos, Preto cobrou uma falta de longe para a defesa do goleiro Brás e, aos 15, Paganelli chegou a marcar um gol de cabeça, mas o árbitro invalidou o lance, apontando impedimento.

Apesar dos sustos, o Villa seguia melhor na partida e era uma questão de tempo para o gol sair. O atacante Rafael Gomes, que já havia desperdiçado uma boa oportunidade, aos 28 minutos deixou tudo igual no Castor Cifuentes, com uma cabeçada certeira.

O gol, de certa forma, trouxe uma tranquilidade para o Villa Nova-MG. Mas pode ter sido a tranquilidade que levou ao lateral Andrezinho a cometer um erro que definiu o jogo. Em um lance pela esquerda, o ala alvirrubro tentou dar um lençol em Douglas, mas o estrelense recuperou a bola, entrou na área e bateu sem chances para o goleiro Brás. Placar final 2 a 1 para o Estrela do Norte.

Itaporã 0x0 Brasiliense

taporã e Brasiliense não saíram do zero a zero pela sexta rodada do Grupo 5 da Série D do Brasileirão. Jogando no estádio Chavinha na tarde deste domingo, as equipes produziram poucas chances reais de gol, e o resultado foi positivo para ambos na tabela de classificação.

O duelo foi marcado por um protesto dos jogadores do Itaporã. Minutos antes do início do apito inicial, os atletas sentaram-se no gramado para chamar a atenção sobre o atraso de salários no clube. O grupo alega que está há quase dois meses sem receber.

Itaporã x Brasiliense no estádio Chavinha, pela Série D do Brasileiro (Foto: Marcos Ribeiro/TV Morena)Itaporã x Brasiliense no estádio Chavinha, pela Série D do Brasileiro (Foto: Marcos Ribeiro/TV Morena)
 
O Brasiliense, invicto em cinco jogos, segue líder isolado do Grupo 5 com 11 pontos ganhos. O Itaporã perdeu posição para o Estrela do Norte-ES, que ganhou fora de casa do lanterna Villa Nova-MG, mas permanece próximo da zona de classificação, com sete pontos.

Na próxima rodada, o time sul-mato-grossense vai ao Espírito Santo para encarar o Estrela do Norte no sábado, na cidade de Cachoeiro de Itapemirim. Já o Brasiliense recebe em casa a Anapolina-GO no domingo, no estádio Boca do Jacaré.

A história do confronto
O Jacaré começou melhor a partida, e seus atacantes deram bastante trabalho para o goleiro Roger Paranhos na primeira etapa. Na base do contra-ataque, os donos da casa tentavam chegar ao gol com Tiaguinho, mas sem sucesso. Zé Roberto, principal nome do meio de campo, teve muita dificuldade para criar jogadas ofensivas por causa do gramado irregular, e foi sacado no intervalo.

Se no primeiro tempo o Brasiliense levou mais perigo à meta adversária, na etapa complementar foi a vez de o Itaporã ter o controle do duelo e demonstrar mais gana pela vitória. Aos 13, a melhor chance da partida passou pelos pés de Alex Cruz e Uélison Santana, mas ambos furaram a finalização na grande área. Na metade final, vários jogadores do Itaporã estavam esgotados fisicamente, mas ainda lutavam pela vitória. Mesmo com cãibras, o atacante Tiaguinho ainda produziu boas chances de abrir o placar.

Confiança 2x1 Globo

Na briga direta pela segunda colocação do grupo A4, o Confiança levou a melhor sobre o Globo-RN e venceu de virada, por 2 a 1, em jogo realizado no Presidente Médici, em Itabaiana. Em jogo pouco inspirado de ambas as partes, Ricardo Lopes abriu o placar para os potiguares. O empate proletário saiu ainda na etapa inicial, nos acréscimos, com Wallace Pernambucano. Coube ao zagueiro Eron, estreante, comandar a virada do time sergipano.

O resultado fez com que os azulinos se mantivessem na segunda colocação da chave, agora com 4 pontos de vantagem em relação ao Globo, que está em terceiro. O Confiança soma 11 pontos e só tem dois a menos que o líder Porto.

 No próximo fim de semana, enquanto o Globo folga na rodada, o Confiança viaja para Minas Gerais para encarar o Ipatinga. A partida ocorre no domingo, às 16h, no Ipatingão.

Confiança x Globo (Foto: Osmar Rios)Ricardo comemora virada do Confiança no Médici após cabeçada do zagueiro Eron (Foto: Osmar Rios)

Pouca inspiração

Os primeiros minutos de partida não foram muito atrativos para o torcedor que compareceu ao Presidente Médici, em Itabaiana. As duas equipes entraram em campo com uma postura excessivamente defensiva, trocando poucos passes e tentando a todo tempo a ligação direta. Com isso, acumularam-se os erros. Foram pouquíssimas chances de gol.

Aos poucos, o Confiança foi conseguindo uma melhor compactação e conseguiu elevar sua produtividade. Porém, ainda não criava com tanta frequência. A melhor oportunidade foi após o cruzamento de Everton. Wallace Pernambucano cabeceou com perigo e Rafael espalmou, fazendo uma bela defesa.

O Globo permanecia com um futebol ainda mais discreto, mas conseguiu surpreender e chegar ao primeiro gol aos 29 minutos da primeira etapa. Ricardo Lopes recebeu lançamento, driblou Ricardo e ainda teve tempo de ajeitar e mandar para o gol.

O gol da equipe potiguar desestabilizou o Confiança, que passou a abusar das faltas. Richardson, Wallace Pernambucano e Kível levaram amarelo por faltas duras e desentendimentos com os jogadores adversários. O Globo ainda teve um gol anulado, de Da Silva. O árbitro alagoano Flávio Feijó assinalou impedimento no lance. 

Antes do fim da primeira etapa, aos 48 minutos, o Confiança pressionou e conseguiu ir para o intervalo com o empate. Em cruzamento da direita, Wallace Pernambucano subiu mais rápido do que todo mundo e igualou o placar em 1 a 1.

Eron zagueiro Confiança (Foto: Osmar Rios)Eron marcou o gol da vitória (Foto: Osmar Rios)
 
Herói

O Confiança quase volta para o segundo tempo sem o zagueiro Eron. Ele sentiu dores na coxa e por pouco não foi substituído. Resolveu tentar e permanecer na partida. Sábia decisão. Aos 9 minutos, aproveitou a cobrança de escanteio e virou para o time azulino. A partir daí, o time sergipano conseguiu se manter sólido taticamente em campo e segurou bem a vitótia de virada.

Mural