Villa Nova é punido e perde 14 pontos por escalação irregular de jogador

Eliminado no fim de semana da Série D do Campeonato Brasileiro, após por perder para a Anapolina, o Villa Nova foi novamente derrotado esta semana. Nesta terça-feira, foi punido com a perda de 14 pontos após julgamento realizado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

O clube de Nova Lima foi denunciado por suposta utilização irregular do atacante Tiago Lima Leal, conhecido como Tiago Azulão. Segundo a CBF, ele teria atuado pelo Tombense no Campeonato Mineiro, por CRB na Série C e o Leão do Bonfim na Série D. O presidente Aécio Prates já conversou com os dois advogados do Villa e avisa que vai recorrer até a última instância por considerar que a CBF errou quando regularizou o atleta como jogador do clube mineiro.

A participação de um jogador em três competições infringe os artigos 49 do Regulamento Geral de Competições 2014 da CBF e 214 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva. O primeiro prevê que um clube não poderá incluir em sua equipe, na mesma temporada, um atleta que já tenha atuado por dois outros clubes, em quaisquer das competições coordenadas pela CBF. O segundo trata de incluir na equipe, ou fazer constar da súmula ou documento equivalente, atleta em situação irregular para participar de partida, prova ou equivalente.

Gols da 9ª rodada

Vitória da Conquista 0x2 Globo



Rio Branco 0x1 Princesa do Solimões



Remo 3x2 River



Campinense 1x0 Central



Estrela do Norte 1x1 Brasiliense



Porto 1x1 Confiança



Pelotas 3x1 Boavista



Baraúnas 2x0 Jacuipense



Villa Nova 1x2 Anapolina



Metropolitano 1x1 Londrina



Genus 2x2 São Raimundo

Genus e São Raimundo-RR se enfrentaram no Aluízio Ferreira, na tarde deste domingo pela 9ª rodada da Série D do Campeonato Brasileiro. Com o empate de 2 a 2, o Aurigrená fica com 13 pontos, mesma pontuação do Santos-AP, terceiro colocado. O São Raimundo-RR permanece na lanterna, com sete.

No estádio, os 192 pagantes viram um início de jogo com um Genus forte e confiante, como permaneceria por todo o primeiro tempo. Aos dez minutos, Cavalo teve uma oportunidade na cabeça da área mas chutou pra fora. Aos 16, Eduardo, do São Raimundo-RR, levou amarelo e deu falta pro Genus, que também não aproveitou. Logo após, Richard, também do visitante, levou um vermelho por entrada dura e deixou o time com dez o restante da partida. O lateral direito Guarati era um dos maiores responsáveis pelas jogadas.

Genus e São Raimundo-RR (Foto: Larissa Vieira)Genus e São Raimundo-RR (Foto: Larissa Vieira)

O Genus dominou o meio de campo e o que se via era um Marcos Canhoto inspirado, que dava mais posse de bola ao time da casa. Aos 20 minutos, o volante saiu driblando na intermediária e chutou livre, mas o chute saiu fraco e o goleiro Kleyton defendeu. Aos 29, Canhoto tentou de novo, mas a bola saiu no canto esquerdo da trave. O São Raimundo tentava o contra-ataque, mas a defesa não deixava vazar e a oportunidade apareceria só aos 46, quando Enival, que seria o nome do segundo tempo, ficou cara a cara com o goleiro Dida, mas chutou fraco e deixou sobrar pro time da casa.

No segundo tempo o Genus voltou atacando, mas o São Raimundo mexeu e resolveu se ajeitar em campo. Aos seis minutos, Rafael Pato quase abriu o placar para o Aurigrená na sobra do cabeceio do Marcos Canhoto. Depois, aos sete, Enival decidiu marcar e fez o primeiro gol da partida, chutando forte e encobrindo o goleiro Dida. Logo em seguida, aos oito, Pemaza empatou para o Genus chutando no canto direito do goleiro. A partir daí tudo ficaria igual, até no número de jogadores em campo. Mas antes, aos 13, Enival marcou mais um ao driblar a zaga e chutar cruzado no gol de Dida.

Aos 15, os ânimos se exaltaram e Ronan levou cartão vermelho, deixando o Genus com um a menos. Aos 18, Caio, do São Raimundo, ficou cara a cara com Dida, mas chutou fraco e o goleiro defendeu. Marcos Canhoto apagou e ficou sem criação, deixando o Genus praticamente sem atuação no meio de campo. De repente a classificação já era vista mais de longe. Mas Rafael Pato, de novo, resolveu aparecer. Aos 39 minutos ele marcou o gol de empate ao entrar sozinho na área e ver o goleiro falhar ao chutar rasteiro. No placar, 2 a 2.

O próximo adversário do Genus é no dia 21 de setembro, na Arena da Floresta (AC). A partida é contra o Atlético-AC, quinto colocado na tabela com 11 pontos.

Pelotas 3x1 Boavista

O Pelotas fez a sua parte neste domingo. O Lobão bateu o Boavista por 3 a 1 na Boca do Lobo e manteve viva as chances de classificação para a próxima fase da Série D do Brasileirão. Todos os gols dos donos da casa foram marcados antes dos 20 minutos do primeiro tempo. Feliphe, duas vezes, e Jefferson anotaram para o Pelotas. Cláudio Pagodinho descontou para os visitantes.

O resultado manteve o time gaúcho vivo no Grupo 8 da competição. Com sete pontos, o Pelotas está dois atrás da Penapolense, segundo colocado. As duas equipes se enfrentam na última rodada. Mas não basta vencer. As duas equipes terão de torcer contra o Metropolitano, que tem nove pontos e joga contra o próprio Boavista, no Rio de Janeiro, na última rodada.

No jogo deste domingo, o Pelotas resolveu a logo de cara. Com 18 minutos de jogo, já vencia a partida por 3 a 0. Na segunda etapa, o Boavista descontou e ainda teve tempo para uma confusão.  Luiz Carlos fez falta em Matheus Cavichiolli, goleiro do Pelotas e os ânim

Porto 1x1 Confiança

Pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro da Série D, o Porto-PE ficou no empate em 1 a 1 com o Confiança, no Estádio Lacerdão. O Gavião do Agreste vencia o jogo até os 44 minutos do segundo tempo quando o atacante Leandro Kível pegou a sobra de bola dentro da área e empatou o jogo.

Com o resultado, o tricolor caruaruense continua na vice-liderança do grupo A4, com 15 pontos, mas vê o Globo-RN cada vez mais perto, com uma vantagem de apenas dois pontos. No próximo duelo, o Porto-PE encara a equipe potiguar jogando fora de casa e precisa apenas de um empate para chegar à fase de mata-mata.

Já o Confiança, que já tinha a vaga garantida, se isolou na liderança do grupo com 18 pontos conquistados e ainda sem saber o que é derrota na competição. Na próxima rodada, o time do Confiança folga e só perde a liderança se o Porto vencer a próxima por 6 a 0.

- Atualizado em

Porto sofre empate do Confiança no finalzinho e vê classificação adiada

Gol de empate do visitante foi aos 44 minutos do segundo tempo, com Kível

Por Caruaru, PE
Pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro da Série D, o Porto-PE ficou no empate em 1 a 1 com o Confiança, no Estádio Lacerdão. O Gavião do Agreste vencia o jogo até os 44 minutos do segundo tempo quando o atacante Leandro Kível pegou a sobra de bola dentro da área e empatou o jogo.

Com o resultado, o tricolor caruaruense continua na vice-liderança do grupo A4, com 15 pontos, mas vê o Globo-RN cada vez mais perto, com uma vantagem de apenas dois pontos. No próximo duelo, o Porto-PE encara a equipe potiguar jogando fora de casa e precisa apenas de um empate para chegar à fase de mata-mata.

Já o Confiança, que já tinha a vaga garantida, se isolou na liderança do grupo com 18 pontos conquistados e ainda sem saber o que é derrota na competição. Na próxima rodada, o time do Confiança folga e só perde a liderança se o Porto vencer a próxima por 6 a 0.
porto x confiança (Foto: Vital Florêncio / GloboEsporte.com)Porto precisava da vitória para garantir a classificação antecipada à 2ª fase (Foto: Vital Florêncio / GloboEsporte.com)


O Jogo

Precisando da vitória diante de sua torcida, o Porto tomou a iniciativa e tentou neutralizar o adversário. Apesar das poucas oportunidades para os dois lados, o Gavião do Agreste era mais objetivo e o Confiança se resumia nas tentativas do tempo passar e fazia cera. E foi aos 33 minutos de jogo que a defesa do Confiança cochilou e Erick mandou para as redes, mas o golaço foi anulado pela assistente Carolina Romanholi que marcou impedimento.

O primeiro susto do jogo foi ao 39 minutos, quando o zagueiro Geninho recebeu uma forte pancada na cabeça e não teve mais condições de jogo. Resumido aos dois fatos mais relevantes em campo, terminou o primeiro tempo em 0 a 0.

porto-pe x confiança (Foto: Vital Florêncio / GloboEsporte.com)Porto continua na vice-lidernça do grupo, com 15 pontos (Foto: Vital Florêncio / GloboEsporte.com)
Na volta para segunda etapa, o tricolor caruaruense abriu a contagem. Jogada rápida com Thaciano que encontrou Etinho totalmente livre, cara a cara com Everson. O atacante do Porto tocou no canto direito do goleiro azulino. Porto-PE 1 a 0.

O segundo susto do jogo ficou por conta do árbitro do jogo. Aos 25 minutos do segundo tempo, Avelar Rodrigo passou mal em campo. Ele sentiu fortes dores no ombro depois de uma trombada com o atleta do Confiança. O árbitro teve o ombro imobilizado e foi levado ao hospital da cidade. Quem assumiu o apito no Estádio Lacerdão foi o quarto árbitro Diego Fernando Lima. 

Quando todo mundo esperava uma vitória dos donos da casa, Kível resolveu contrariar a todos e empatou o jogo aos 44 minutos. No lance, Etinho reclamou bastante com a assistente no lance do gol de empate e recebeu cartão vemelho. Placar final Porto-PE 1, Confiança também 1.

porto-pe x confiança (Foto: Vital Florêncio / GloboEsporte.com)Confiança marcou o gol de empate aos 44 minutos do segundo tempo, com Kível Foto: Vital Florêncio/GloboEsporte.com)

Villa Nova 1x2 Anapolina

A Anapolina está nas oitavas de final da Série D do Campeonato Brasileiro. A equipe goiana venceu o Villa Nova por 2 a 1, na tarde deste domingo, em Nova Lima (MG), e chegou aos 10 pontos no Grupo A5. Como a próxima partida da Xata está suspensa porque o Itaporã (MS) desistiu da competição, a equipe conquistará os três pontos - será computada uma vitória por 3 a 0 como manda o Regulamento Geral de Competições da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Como houve empate entre Brasiliense e Estrela do Norte, a Xata e o time candango estão classificados. A equipe de Anápolis chegará obrigatoriamente aos 13 pontos e o Brasiliense poderá alcançar 15 pontos, pois enfrenta o Villa Nova na última rodada.

Há ainda uma possibilidade de a Anapolina conseguir pontos da partida em que empatou com o Villa Nova, no 1º turno, pois o clube mineiro pode ser punido por escalação irregular de um jogador. Assim, a Xata pode ser até a primeira colocada do grupo.

A Anapolina dominou boa parte da partida, mas abriu o placar só aos 45 minutos do primeiro tempo, com gol de falta de Renato Xavier. Só que o time anapolino passou a sofrer pressão do Villa Nova e cometeu um erro que custou o empate - Jacó marcou contra, aos 16 da etapa final. Quem garantiu a vitória foi Tiago Soriano, com gol de fora da área aos 34 minutos.

Metropolitano 1x1 Londrina

O Metrô dominou, saiu na frente, mas não conseguiu segurar o Londrina. Após abrir o marcador em cobrança de penalidade de Alessandro, o goleiro do time catarinense falhou, e Paulinho igualou o placar no estádio Sesi, em Blumenau, para isolar ainda mais a equipe paranaense na ponta do Grupo 8, e garantir a segunda melhor campanha até agora em toda a Série D, com 18 pontos em oito jogos - abaixo apenas do Confiança, à frente pelo saldo de gols (11 contra 7). Metropolitano 1 x 1 Londrina.

O Metropolitano, por outro lado, se complica na competição nacional. Caso tivesse garantido os três pontos, assumiria a segunda colocação no grupo, mas apenas igualou a pontuação do Penapolense - e terminou a rodada em terceiro lugar pelo critério de desempate, o saldo de gols. Na última rodada, no próximo domingo, além de bater o Boavista, a equipe catarinense torce por um tropeço do time paulista para classificar às oitavas de final.

O jogo

Após um primeiro tempo sem mudança no placar, o Metropolitano foi para cima de um Londrina tranquilo com o empate fora de casa. Hiroshi tentou no começo do segundo tempo, em jogada individual, mas o tiro não teve a precisão necessária. Aos 19, porém, de pênalti, Alessandro colocou o time catarinense na frente. Com a qualidade dos anos como jogador profissional, o experiente lateral bateu com precisão para colocar o Metrô à frente do placar.

Dez minutos depois, no entanto, o Londrina chegaria ao empate. Em falha do goleiro Dida, Paulinho não perdoou o vacilo e empatou a partida em Blumenau. O Metrô, necessitando da vitória para depender apenas de si, até que pressionou e tentou, mas não foi feliz nas finalizações.

Na próxima, 10ª e última rodada, o Londrina, já classificado, descansa. Já o Metropolitano busca a classificação para as oitavas de final, fora de casa, contra o Boavista, que já está fora da luta por uma das vagas. O jogo está marcado para o próximo domingo, dia 21, na Boca do Lobo.

Interporto 2x4 Moto Club

Pensando ainda na classificação e precisando da vitória, o Moto Club visitou o Interporto no estádio General Sampaio em Porto Nacional e venceu por 4 x 2 neste domingo (14). Com a vitória, o time maranhense chega aos 13 pontos na tabela de calssificação e fica em segundo lugar do grupo. O Interporto se despede da competição nacional com apenas 5 pontos e na lanterna do grupo A2.

Jogo aberto e muitos gols

Com um início avassalador e precisando do resultado, o Moto Club pressionou o Interporto até chegar ao gol com Fred de cabeça em cruzamento de Kléo. Em menos de dez minutos, Gabriel domina de fora da área, chuta no canto sem chances para o goleiro Everton e marca o segundo para o Moto.
Com o resultado, o time maranhense acabou relaxando e o Interporto passou a gostar do jogo e criar boas chances. Ainda no primeiro tempo em cobrança de falta, Jean Carlos diminui o placar para o Tigre.

O gol motivou o time portuense que conseguiu criar grandes chances para empatar a partida. Primeiro com Igor que ficou de frente com o goleiro Ruan aos 38 minutos e depois com o meia Marcos Paulo no fim do jogo, mas novamente o goleiro Ruan apareceu, antecipou a jogada e defendeu.

No segundo tempo, o Interporto volta pressionando o Moto Club, mas quem aproveita as chances que apararecem é o Papão do Norte. Quando Gabriel ganha do zagueiro Eraldo do Inteporto e passa para Jefferson Abreu, que mesmo caído consegue chutar para o gol, o Moto Club marca o terceiro no estádio General Sampaio.

A partir daí, o jogo tem um período de equilíbrio em que os dois times chegavam bem ao ataque, Jean Carlos aparece novamente e em jogada individual dribla a defesa do Moto e aproveitando contra-ataque marca o segundo do Interporto.

Após, quase empatar o jogo novamente com Jean Carlos em vacilo da defesa do Moto Club, o time maranhense recupera a bola, Gabriel cruza, o zagueiro Rodrigo se atrapalha e marca contra. Esse era o quarto gol do time maranhense.

Ainda no fim do jogo, novamente Gabriel invade a grande área do Interporto, é derrubado pelo zagueiro Eraldo e o juiz marca pênalti para o Moto Club. Com a chance de fazer seu terceiro gol no jogo, Gabriel bate o pênalti, mas o goleiro Éverton defende.

Com isso, na última rodada da Série D, o Moto Club enfrenta o Remo no estádio Castelão às 17h. Para o Interporto, o confronto contra o time maranhense marcou o último jogo do time tocantinense na competição.

Baraúnas 2x0 Jacuipense

O Baraúnas continua vivo na briga por uma vaga na segunda fase da Série D do Campeonato Brasileiro. O Tricolor bateu o líder Jacuipense por 2 a 0 e, apesar de ocupar a lanterna da chave, ainda tem chances de classificação. O jogo deste domingo foi realizado no Estádio Nogueirão, em Mossoró.

Com o resultado, o Baraúnas chegou a oito pontos e, na última rodada, precisa vencer o Central, segundo colocado do grupo com nove, no Estádio Lacerdão, em Caruaru. Além disso, torce para que o Jacuipense, que lidera a chave com 13 pontos, segure o Coruripe, que tem nove pontos. Os dois últimos jogos serão realizados no próximo domingo. O Campinense, também com nove pontos, está fora da disputa, já que não joga mais.

Os gols da vitória tricolor neste domingo foram marcados por Dênis, aos 11 minutos do primeiro tempo, e Gleison Paraíba, aos 26 da segunda etapa. O técnico Isaías Raimundo gostou da entrega da equipe mossoroense e acredita que este fator será fundamental para garantir a vaga na 10ª e última rodada.

Isaías Silva, treinador do Baraúnas (Foto: Jocaff Souza)Isaías Silva acredita em classificação do Baraúnas na última rodada, mesmo fora de casa (Foto: Jocaff Souza)

Maringá 3x1 Guarani de Palhoça

O Maringá venceu por 3 a 1 o Guarani de Palhoça, pela nona rodada, na despedida da equipe da Série D do Brasileiro, no estádio Willie Davis. Sem chances de classificação para a próxima fase, os três pontos obtidos impedem, ao menos, que o time fique na última posição do grupo 7. Os gols foram marcados por Gustavo, Ruy e Baiano. Tauã descontou para o time visitante.

O resultado também não influencia na disputa do Guarani, que antes do início do jogo, já não tinha chances de alcançar os primeiros colocados Ituano e Brasil de Pelotas. A equipe de Palhoça está na última colocação com cinco pontos.

Com o resultado, o Maringá ficou na terceira colocação com 11 pontos, mas ainda pode ser ultrapassado pelo Cabofriense, que joga contra o Guarani de Palhoça, na última rodada. Por ter já feito suas oito partidas, o Maringá folga na última e só terá calendário em 2015, com o campeonato Paranaense, onde foi o vice-campeão.

Campinense 1x0 Central

O Campinense sabia que a tarefa era complicada. Tanto que durante a semana os próprios jogadores já falavam que a partida contra o Central marcaria a despedida da temporada. E foi isso que aconteceu, mesmo com a vitória de 1 a 0 na tarde deste domingo, no Amigão. A vitória do Baraúnas sobre o Jacuipense por 2 a 0, em Mossoró, selou a eliminação do Rubro-Negro.

Para a Patativa resta brigar pela classificação no duelo direto contra o próprio Baraúnas, na última rodada, em Caruaru.Além dos dois, o Coruripe, que folgou na rodada deste domingo, também tem chance de classificação no Grupo 3.

O único gol da partida no Amigão foi marcado pelo atacante Wanderley, de pênalti, aos 19 minutos do primeiro tempo. No lance que originou a penalidade, o Central ainda perdeu o volante Diego Gois, que levou o cartão vermelho e deixou o time pernambucano com dez jogadores durante praticamente toda o jogo.

Raposa faz pouco para quem precisava golear

Campinense e Central demonstraram pouca inspiração no início do jogo. Principalmente o time paraibano, que precisava golear para diminuir a desvantagem no saldo de gols (4 a -2). Com cinco minutos de bola rolando, o time centralino foi obrigado a fazer a primeira alteração, por contusão. O ala esquerda Jean Batista sentiu lesão na coxa e cedeu o posto a Bebeto.

Campinense x Central de Caruaru, Campinense, Central, Estádio Amigão (Foto: Nelsina Vitorino / Jornal da Paraíba)Campinense x Central, no Estádio Amigão
(Foto: Nelsina Vitorino / Jornal da Paraíba)
 
O gol saiu antes dos 20 minutos, como queria o técnico Francisco Diá. Após lançamento de Wanderley, Zé Paulo entrou na área e foi derrubado por Diego Gois. Pênalti claro. Após o lance, o volante centralino acabou sendo expulso pelo árbitro sergipano Cláudio Francisco. O atacante Wanderley foi para cobrança e marcou com categoria para a Raposa.

Em vantagem numérica e no placar, o Rubro-negro tentou a marcação do segundo gol. Em outra investida do ataque raposeiro, Zé Paulo chutou de fora da área e o lateral Adriano tirou a bola em cima da linha.
No finalzinho, o Campinense quase amplia com Léo Paraíba. O meia chutou e o goleiro centralino fez grande defesa. Depois, o Central respondeu e por pouco não empatou. O meia Juninho chutou de fora da área e Ivan evitou o gol.

Segundo tempo sem gols

O Campinense voltou para o segundo tempo com Marielson em lugar de Basílio. Já o Central não mexeu. E mesmo inferiorizado numericamente, o time alvinegro partiu para cima da Raposa. Aos três minutos, Jailson cobrou falta perto da área, mas mandou a bola para fora.

O Rubro-negro retomou as ações do jogo. Após boa triangulação, Jonathan tocou para Bismarck. O meia fez jogada individual e tocou para Marielson, que passou para Wanderley, mas o atacante desperdiçou o lance chutando para fora.

Apesar da vitória, Campinense está eliminado da Série D (Foto: Nelsina Vitorino / Jornal da Paraíba)Apesar da vitória, Campinense está eliminado da Série D (Foto: Nelsina Vitorino / Jornal da Paraíba)
 
Já sabendo da vitória do Baraúnas sobre o Jacuipense, que o eliminaria, o Campinense se acomodou ainda mais em campo. Já o Central parecia confiar em decidir tudo em casa, e também não se preocupou em ir para frente. O resultado foi que o nível caiu ainda mais. A melhor chance de gol do Campinense na segunda etapa saiu aos 24 minutos, quando Zé Paulo se livrou de um marcador e soltou a bomba, mas o goleiro Juninho fez a defesa de ponta de dedos.

O jogo seguiu morno, com os dois times cometendo faltas. No finalzinho, Bismarck cobrou falta perto da área e acabou isolando a bola. O Central deu o troco com Jailton e quase empatou. No entanto, o placar terminou com a vitória suada da Raposa, agora matematicamente fora da Série D. Ao Central, a temporada continua. Pelo menos, até o próximo domingo.

Estrela do Norte 1x1 Brasiliense

Na tarde deste domingo, em Cachoeiro de Itapemirim, as equipes do Estrela do Norte e do Brasiliense empataram por 1 a 1, em jogo válido pela nona e penúltima rodada da primeira fase da Série D do Campeonato Brasileiro
. O resultado eliminou os capixabas da competição e classificou o time distrital para a próxima fase, acompanhados da Anapolina-GO.

Marcus Vinícius, aos 37 minutos do primeiro tempo, abriu o placar para o Estrela, e Baiano, de pênalti, aos 02, da segunda etapa, marcaram os gols do jogo. Com o resultado, o Jacaré chega aos 13 pontos e se mantém na liderança do Grupo 5. Já o Estrela, que foi aos 12 pontos, acabou ficando de fora por conta da desistência do Itaporã-MS. Como a Anapolina, que venceu o Villa Nova-MG por 2 a 1 e alcançou os 10 pontos, jogaria contra o clube sul-mato-grossense, na última rodada, acaba ganhando os três pontos da vitória e vai chegar aos 13 pontos, um a mais que o clube estrelense. No próximo domingo, dia 21, o Brasiliense pode carimbar a primeira colocação, quando recebe o Villa Nova-MG, às 16h, no Estádio Elmo Serejo Farias, em Taguatinga.

Estrela do Norte x Brasiliense - Série D do Campeonato Brasileiro (Foto: Cláudio Reis)Estrela do Norte x Brasiliense - Série D do Campeonato Brasileiro (Foto: Cláudio Reis)

Pressão e Estrela em vantagem

Precisando de vencer para não depender do outro resultado, o Estrela do Norte começou jogando no campo do Brasiliense. Logo a dois minutos de jogo, o meia Paulo Matos arriscou de fora da área e a bola saiu por sobre o gol defendido por Edson. Se aproveitando do ímpeto inicial do Alvinegro, o Jacaré se armava em contra-ataques e, um deles, aos 10 minutos, quase abre o placar. Após uma falha do zagueiro Alex Lima, a bola foi cruzada para Zé Roberto, que pegou de primeira e saiu rente à trave de Wagner. O Estrela não se assustou e novamente levou perigo com o lateral Douglas, aos 17, que recebeu na pequena área, cortou pra dentro e chutou para a defesa de Edson.

Três minutos depois, o mesmo Edson salvaria o Brasiliense em uma excelente intervenção, após um toque de Ronaldo Capixaba. O Brasiliense, que jogava muito recuado, respondeu apenas aos 30 minutos, quando o meia Lukinha aproveitou o rebote de um chute e desviou para fora. Mas ficou apenas nisso. Por outro lado, o Estrela seguia pressionando e, aos 37 minutos, abriu o placar. Em uma cobrança de lateral, o meia Marcus Vinícius recebeu e cruzou para a área, e a bola foi direto para o gol do goleiro Edson: 1 a 0.

Torcida do Estrela do Norte compareceu em peso ao Estádio Sumaré (Foto: Cláudio Reis)Torcida do Estrela do Norte compareceu em peso ao Estádio Sumaré, torceu muito, mas a equipe capixaba ficou pelo caminho e não avançou às oitavas de final da Série D do Campeonato Brasileiro (Foto: Cláudio Reis)

Empate relâmpago
Na volta do intervalo, as duas equipes tomaram conhecimento do resultado parcial de vitória do Anapolina, frente ao Villa Nova, o que aumentava a responsabilidade de um triunfo. Sob pressão o Brasiliense chegou ao empate logo aos dois minutos, em um pênalti cometido em cima do atacante Zé Roberto. Na cobrança, o meia Baiano deslocou Wagner e deixou tudo igual: 1 a 1. O Estrela sentiu o golpe e o Brasiliense passou a jogar no campo de ataque e, em duas oportunidades, obrigou o goleiro Wagner a fazer boas defesas.

A torcida estrelense, que estava silenciosa, apenas acordou com o gol de empate do Villa Nova-MG, resultado que interessava o clube. Porém, o tempo passava e, na outra partida o Anapolina voltava a ficar à frente no placar. O drama ficou maior para o time da casa, quando o zagueiro Alex Lima teve que sair de campo na ambulância, após uma queda dentro da área, e o Estrela passou a jogar com um jogador a menos, porque o técnico Dário Lourenço já tinha feito as três substituições.

No fim, o Brasiliense teve mais duas boas chances com Zé Roberto, em um contra-ataque, e com Baiano, em cobrança de falta, mas o jogo ficou em 1 a 1, resultado que classificou o time do Distrito Federal e eliminou o do Espírito Santo.

Santos 2x0 Atlético Acreano

O Santos-AP venceu o Atlético Acreano pelo placar de 2 a 0, na tarde deste domingo (14), pela Série D do Campeonato Brasileiro. O nome do jogo foi Acosta, camisa 9, que marcou duas vezes para o Peixe da Amazônia. É a segunda vitória consecutiva do alvinegro amapaense jogando no estádio Milton de Souza Corrêa, o ‘Zerão’, em Macapá.

Santos-AP vence o Atlético-AC pela Série D (Foto: Jonhwene Silva/GE-AP)O Santos-AP venceu o Atlético-AC por 2 a 0, pela Série D, na tarde deste domingo (14) (Foto: Jonhwene Silva/GE-AP)
 
A partida começou movimentada e com os visitantes pressionando, ameaçando em dois chutes de fora da área. Mas, jogando em casa, o Santos acordou para o jogo e pediu pênalti em dois lances, de Acosta e Fabinho, mas o árbitro mandou seguir.

Santos-AP vence o Atlético-AC pela Série D (Foto: Jonhwene Silva/GE-AP)Time da casa se acomodou no segundo tempo, mas equipe acreana não cresceu (Foto: Jonhwene Silva/GE-AP)


Somente aos trinta minutos, Fabinho recebe dentro da área e é puxado, dessa vez o árbitro marca a penalidade máxima. Na cobrança, Acosta não desperdiça e abre o placar para o Peixe. A partida fica lenta e a primeira etapa fica no placar magro.

No segundo tempo, aos quatro minutos, Carlinhos Maraú faz excelente jogada pela esquerda e entrega para Acosta, que dribla dois dentro da pequena área e amplia o marcador. O técnico acreano Zé Marco faz alterações na equipe, mas o Santos contém as ações do Galo e domina a partida. O jogo fica movimentado pela laterais, porém, sem lances de perigo.

Santos-AP vence o Atlético-AC pela Série D (Foto: Jonhwene Silva/GE-AP)Depois de abrir a vantagem, o Santos-AP precisou administrar o resultado (Foto: Jonhwene Silva/GE-AP)

O alvinegro amapaense se acomoda e apenas administra o resultado, virando as jogadas de um lado para outro. O Atlético, quando chega ao ataque, erra nas finalizações. Sem mais lances de perigo, o árbitro encerra a partida aos 46 do segundo tempo.

- Nosso time tinha um objetivo que era garantir os três pontos, mesmo jogando fora de casa, mas não deu. Tivemos algumas oportunidades e não convertemos em gol. O Santos, jogando em casa, soube aproveitar as chances e conseguiu a vitória. Agora é pensar no último jogo no Acre e esperamos fechar a participação com vitória - disse o meio campo Josy, do Atlético Acreano.

Santos-AP vence o Atlético-AC pela Série D (Foto: Jonhwene Silva/GE-AP)Acosta marcou duas vezes para o Santos (Foto: Jonhwene Silva/GE-AP)
 
O atacante Acosta, autor dos dois gols da partida, reiterou o bom desempenho do time dentro de casa. Para ele, o resultado positivo dá ainda mais motivação para o Santos, que agora vai com tudo em busca da vitória, desta vez contra o Princesa do Solimões, no Amazonas, no domingo (21). 

- Nosso time fez o seu papel, conseguimos a vitória nos dois últimos jogos, o que trouxe a confiança para o time de volta. Sabíamos que somente a vitória nos interessava e tivemos postura para ir ao ataque. Ainda resta um jogo importante e que, com certeza, será encarado como uma final para todos nós. Vamos com tudo contra o Princesa - disse o atacante.

Remo 3x2 River

Em uma partida disputada, marcada por um gol com um minuto de bola rolando e confusão nas arquibancadas, o Remo venceu o River-PI por 3 a 2 na tarde deste domingo, no Estádio Diogão, em Bragança-PA, pela fase de classificação do Grupo 2 da Série D do Brasileiro. Com o resultado, o Leão chegou aos 14 pontos e garantiu vaga antecipada no mata-mata da competição nacional, enquanto que o Galo, com 10, ainda depende da última rodada.

No domingo, dia 21, todos os jogos acontecem a partir das 17h. O River-PI recebe o Guarany de Sobral no Albertão, enquanto que o Remo joga fora de casa, contra o Moto Club, no Castelão.

Gol relâmpago, empate e confusão

O Remo partiu para cima e conseguiu o primeiro gol logo com um minuto de bola rolando. O meia Reis foi mais esperto que a zaga adversária e aproveitou o cruzamento na área. Em seguida, após a saída de bola do River-PI, Reis teve uma nova oportunidade e quase fez o segundo. Parecia que o Leão mandaria na partida. Mas não foi o que aconteceu. O time piauiense foi ganhando os espaços no campo e passou a dominar o jogo.

O River-PI era dono das jogadas de meio-campo. O Remo tinha apenas os volantes Michel e Dadá para combater a ofensividade do adversário, já que Reis e Danilo Rios não ajudavam na marcação. Melhor na partida, o Galo Carijó empatou aos 31, com Warley, aproveitando rebote. A situação ainda poderia piorar para o Remo se Eduardo não desperdiçasse um pênalti seis minutos depois, tentando uma cavadinha que acabou indo por cima do gol.

Com 41 minutos o confronto teve que ser paralisado. Integrantes de uma torcida organizada do Remo se envolveram em uma confusão com a Polícia Militar. Spray de pimenta teve que ser usado para tentar resolver a situação, que se estendeu por quase 15 minutos. Vale lembrar que a equipe paraense joga no Diogão por ter que cumprir suspensão imposta pelo STJD, justamente pelo mal comportamento de alguns torcedores.

"Valotelli" dá a vitória ao Remo

Para o segundo tempo, o Remo voltou com duas substituições para tentar parar o ímpeto do River-PI. A partir dai, a partida se equilibrou e o time azulino voltou a ficar na frente do placar aos nove minutos. Michel Schmoller aproveitou a sobra em cobrança de escanteio. E quando a torcida azulina esquecia a confusão e fazia festa nas arquibancadas, o tricolor chegou novamente ao empate com Warley, que marcou o seu segundo gol no jogo aos 17.

O confronto entre paraenses e piauienses seguiu acirrado, disputado, com os times procurando o gol a todo momento e alternando domínios no jogo. O Remo pressionou nos minutos finais e, quando o resultado já se encaminhava para o empate, o atacante Val Barreto, apelidado de "Valotelli" pela torcida, recebeu bola sozinho na grande área, dominou e bateu rasteiro para o fundo das redes, nos acréscimos, dando a vitória ao Leão.

Mural